Vento

Eu sempre quis ir.
Pra onde e por que eu não sei.
Não sei que vontade é essa. Nasci com ela. Sempre quis ir embora, traçar um caminho, fazer escolhas pelo acaso, sem planejar muito e sem saber no que pode dar. Se eu vou quebrar a cara, se vão ser as escolhas erradas, isso não importa nem um pouco. Eu quero tentar.
Eu quero quebrar esse vidro que já está me sufocando há muito tempo. Quero conhecer as calçadas desse mundo com meus próprios passos.
Não preciso de um motivo. Não preciso de nada à minha espera do outro lado da rua. E eu não quero nem saber o que se encontra do outro lado da porta. Quando eu abrir, eu vou saber. E daí tudo pode acontecer.

Anúncios

Sobre Entrelaces

"Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada." Clarice Lispector

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Agenda

junho 2011
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Postagens

%d blogueiros gostam disto: